Novo endereço

Novo endereço
.Graça e poder

quinta-feira, 19 de abril de 2007

As Promessas de Deus

As Promessas de Deus
Leitura: Hb 11.17-40

Uma promessa é uma declaração referente ao futuro, que garante que alguém fará ou dará algo. Envolve um doador que outorga algo a um recebedor. Encontramos na Bíblia Sagrada muitas promessas de Deus (Rm 1.2), muitas vezes alicerçadas sobre alianças que garantem resultados positivos.

Algumas considerações necessárias sobre as promessas de Deus registradas na Bíblia:

1) Existem promessas que são gerais a todos os cristãos.
Promessas como a esperança da vida eterna (Jo 3.16), a volta de Jesus (Ap 22.12), o novo céu e a nova terra (2 Pe 3.13), a vitória da Igreja sobre as portas do inferno (Mt 16.18), a presença do Espírito Santo nos crentes (Jo 14.17), etc.

2) Algumas promessas são específicas para alguns indivíduos e não se aplicam a todos.
Algumas vezes Deus prometeu especificamente a alguns homens, dentro de um determinado contexto histórico e estas promessas não se aplicam a mais ninguém (Embora algumas possam exemplificar princípios que são válidos em toda a Bíblia). Exemplo: A promessa ao rei Ezequias (2 Rs 20.6).
Deus prometeu dar-lhe mais 15 anos de vida. Este texto mostra-nos que Deus tem poder sobre a vida e morte, mas não é promessa de sobrevida para nenhum outro homem. (Ver também Gn 12.2; Js 1.5).

3) Promessas feitas a Israel geralmente não se aplicam à Igreja hoje.
Deus prometeu aos israelitas que se eles obedecessem aos Seus mandamentos, eles iriam bem, mas se desobedecessem, seriam desterrados (Dt 28.15-68).
Temos um exemplo em 2 Cr 7.14. É uma promessa específica para Israel, mas que contém o princípio geral de que Deus atende às orações dos humildes. (Ver também Is 54; Ez 36.16-38; Jl 2.18-27).

4) Algumas promessas do AT são aplicáveis à nossa vida hoje.
As promessas baseadas na natureza de Deus e não em circunstâncias específicas, são aplicáveis a todos, em todos os tempos. Exemplo: a promessa da eficácia da Palavra de Deus (Is 55.11). Por ela, podemos crer que a Palavra de Deus é eficaz tanto hoje como no passado. (Ver também Jr 17.7,8; Is 26.3).
Algumas promessas são feitas aos que buscam, ou confiam ou esperam no Senhor e muitas são confirmadas no NT. Exemplos: (Sl 34.22 -> Jo 3.18; Is 40.31; Sl 31.23; 34.10)

5) Os provérbios não são promessas divinas.
O livro de Provérbio é um livro de sabedoria e contém máximas de sabedoria moral. Um provérbio é uma forma de comunicar verdades usando figuras de linguagem e não constitui uma promessa, a não ser quando está fundamentado sobre a natureza de Deus (Ex.: Pv 14.26). Exemplo: (Pv 22.6). Este provérbio nos afirma o princípio geral que o ensino dado à criança lhe guiará por toda a sua vida, mas esta regra tem exceções, não é uma promessa (as promessas são infalíveis). (Ver também Pv 13.21; 14.20; 15.6).

6) Palavras ditas por seres humanos e registradas nas Escrituras não são promessas divinas.
Quando os homens falaram de sua própria sabedoria e não da revelação de Deus, não se configura uma promessa divina. Exemplo: (Jó 4.8). Este verso registra a opinião de Elifaz e não uma promessa de Deus. (Ver também Jó 8.6; Sl 10.4-6). A Bíblia registra até mesmo promessas feitas pelo demônio (Gn 3.4), mas não as confirma.

7) Algumas promessas são incondicionais, enquanto outras dependem de certas condições.
Em algumas promessas Deus estabelece condições que devem ser atendidas para que Ele as cumpra. Exemplo; (Tg 1.25; Jo 15.7; Rm 8.13; 1 Co 3.12-17). É preciso ver se a pessoa está dentro ou não desta condição para receber esta promessa de Deus. Devemos nos esforçar para enquadrar-nos nas condições da promessa (2 Co 7.1).

8) Existem as promessas pessoais, que Deus dá por meio do dom de profecia.
Essas, Deus direciona a cada pessoa individualmente. Há pessoas que receberam a promessa específica de que irão gravar um CD de música evangélica; outras de que se tornarão evangelistas de tempo integral; outros, a de que se tornarão médicos, missionários, etc. Exemplo: (At 21.10,11).
É necessário observar-se o contexto de uma promessa ao interpretá-la, para não incorrer em erro. Exemplo: (2 Co 8.9) Esta não é uma promessa de prosperidade financeira, pois seu contexto fala de coisas espirituais. (Fp 4.13) Fala de poder suportar tudo e não poder fazer.

Como alcançar as promessas?
O melhor meio de o cristão alcançar as promessas de Deus é enquadrando-se naquilo que Deus quer para nós (Hb 10.36). Quanto mais próximo de Deus, mais próximo das promessas (Mt 6.33).

As maiores promessas de Deus: a vida eterna (1 Jo 2.25; Jo 3.16; 5.24; Tt 1.2; 1 Jo 5.9, 20; Mt 19.29; 25.46 - Quem mais poderia manter essa promessa, senão somente o Senhor Deus? A maravilhosa verdade é que nenhum outro, vivo ou morto, pode oferecer a alguém a vida eterna) e a volta de Jesus (Jo 14.2-3; 1 Ts 4.16 - o cumprimento desta promessa anula promessas pessoais, como casamento, ministério, etc).

Na Epístola aos Hebreus, encontramos algumas características daqueles que alcançam as promessas:

1 - Uma confiança inabalável de que um dia Deus cumprirá todas as suas promessas e profecias (Hb 11.13). Existe uma relação íntima entre a fé e as promessas de Deus (Hb 10.35).
2 - Um convencimento interior acerca do mundo invisível (Hb 11.27) - Todas as pessoas de fé têm a certeza de que o mundo invisível é real. Todos têm a convicção de fatos que se não vêem. (2 Co 4.18). Exemplo: Agar e Ismael no deserto (Gn 21.12-21); Eliseu e o servo em Dotã (2 Rs 6.8ss).
3 – Uma perseverança para esperar pelo tempo do cumprimento (Hb 6.12; 10.36).

Temos certeza, quanto às promessas divinas, que:

As promessas de Deus são infalíveis (1 Rs 8.56; Js 23.14)
Deus sempre cumpre a suas promessas (2 Co 1.19,20).
Porque Ele é fiel e Justo (1 Jo 1.9; 1 Co 1.9; 10.13; 2 Co 1.18; 1 Ts 5.24; 2 Ts 3.3; Hb 10.23).
Ele não pode mentir (Tt 1.2).
Porque suas promessas foram dadas com juramento (Hb 6.13; Dt 6.10; Mt 14.7)
Deus nunca se retrata ou altera a suas promessas (Sl 89.34).
A Palavra de Deus é fiel (1 Tm 1.15; 3.1; 4.9; 2 Tm 2.11; Tt 1.9; 3.8).
Temos em Cristo a garantia das promessas (2 Co 1.20; Ef 3.6).
Deus pode fazer o impossível (Lc 1.37; 18.27)
As promessas da nova aliança são melhores que a da velha aliança.
As promessas de Deus são preciosas e grandes (2 Pe 1.4); santas e fiéis (At 13.34).

Algumas promessas de Deus para o crente:

Ele prometeu-nos perdão (1 Jo 1.9) e o Espírito Santo (Lc 11.13);
Ele promete dar-nos sabedoria (Tg 1.5) e paz (Is 26.3);
Ele promete livrar-nos da tentação (1 Co 10.13);
Deus promete não nos desamparar (Hb 13.5);
Ele nos prometeu vida abundante (Jo 10.10);
Ele prometeu o batismo com o Espírito Santo (At 2.39);
Deus promete nos presentear com o melhor presente (1Co 2.9);
Jesus promete alívio para nossas aflições (Mt 11.28-30);
Jesus promete viver em nós (Jo 14.23) e nunca nos abandonar (Mt 28.20);
Jesus promete estar presente quando estamos unidos em oração: (Mt 18.19-20);
Jesus prometeu-nos que voltará (Jo 14.2-3) e pôr fim à morte, à tristeza e à dor (Ap 21.4).

Alguns afirmam que “quem tem promessa não morre”. Entretanto, a Bíblia diz diferente (Hb 11.13). O cumprimento das promessas não depende da nossa existência, mas da de Deus. Se Deus prometeu dar antes de morrermos, certamente cumprirá, se não, cumprirá até após a morte. Ex: a salvação de um filho.
Nos momentos difíceis, temos as promessas para nos dar esperança (2 Pe 1.4) e devemos alegrar-nos nelas (Sl 119.162; Hb 11.17). Creia que todas as promessas do Senhor se cumprirão em sua vida, no tempo certo. “Espera no Senhor, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera pois, no Senhor” (Sl 27.14).

Obras Consultadas:
RHODES, Ron. O Livro Completo das Promessas Bíblicas. Rio de janeiro: CPAD, 2006.
CHAMPLIN, R.N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. 6ª edição. São Paulo: Hagnos, 2002.

3 comentários:

drica disse...

Maravilhoso é pode compartilhar , maravilhoso é pode edificar , maravilhoso e´estar na sua presença .

MARCELO disse...

ola a paz do senhor!
maravilha muito bem colocado os exemplos, muito edificante!

doutoresdealmas.org disse...

A Paz de Cristo!

Eu já conhecia seu trabalho, via este site por indicação de um teológo calvinista muito crítico e desconfiado. Hoje, reencontrei o mesmo devido a estar pesquisando sobre promessas. Muito bom seu estudo. Parabéns!

Há muita confusão no meio cristão (especificamente entre os pentecostais): confundem visões, revelações, sonhos proféticos e impressões pessoais próprias ou relatadas por terceiros, como 'promessas de Deus'. Possam estar aguardando anos por caprichos carnais e/ou delírios emocionais ou, pior, crendo em lorotas de 're-te-tés' cheios de empolgações.

Tenhamos cuidado com isso. Facilmente pode conduzir ao ódio à Obra de Deus, à Depressão ou à Loucura!!!

Que Deus em Cristo utilize trabalhos como este e homens e mulheres voltados ao fiel exame exegético.

Shalom

Robson de Santana
www.doutoresdealmas.org